Bem-Estar Corporativo

Hard Skills: a importância das competências técnicas

19 de mar. de 2024
Última alteração 19 de mar. de 2024

Contar com um time competente e qualificado é o sonho de qualquer profissional da área de Recursos Humanos. Isso significa que as pessoas da equipe são capacitadas a realizar suas tarefas da melhor forma possível — o que, em última instância, leva a resultados positivos para todos.

Mas, como você já sabe, cada colaborador tem seu próprio perfil, que é uma mistura de aptidões pessoais e capacidades técnicas adquiridas com o tempo. Se as primeiras colaboram para o trabalho fluir da melhor forma possível, são as últimas que permitem que ele seja feito com o padrão de qualidade desejado. Assim, desenvolver cada vez mais essas competências específicas — chamadas de hard skills — faz parte do seu trabalho como gestor de pessoas na organização.

Por isso, é importante compreender o que são hard skills, qual é sua relevância para a prosperidade do negócio e como você pode colaborar para que sua força de trabalho se torne cada vez mais habilitada no que faz.

O Futuro do Trabalho.png

O que é Hard Skills?

Hard skills é o conjunto de habilidades técnicas e experiências práticas adquiridas ao longo da vida de um profissional, e que permite realizar ações específicas em sua rotina de trabalho. A expressão "hard skills" vem do inglês, onde "skills" significa habilidades e "hard" pode ser interpretado como rígido, concreto ou mensurável. Essa combinação nos leva a um tipo específico de habilidade: as habilidades técnicas.

Saiba que as hard skills não são inatas. Ou seja: elas são fruto de esforço e de aprendizado contínuo da pessoa para serem assimiladas e aplicadas no dia a dia do trabalho. Esse conhecimento pode ser obtido de duas formas principais: formalmente, através de cursos, palestras, workshops, livros e outras fontes de ensino teórico e educação técnica e na prática, durante a própria realização regular de alguma atividade ou com a instrução de alguém mais experiente na função.

Nesse sentido, as hard skills tendem a ser específicas. Alguém que atua na área da saúde, com pacientes, possui competências técnicas diferentes de quem trabalha no setor de marketing, por exemplo. Cada profissional busca dominar as habilidades profissionais que são necessárias em seu contexto, como forma de se capacitar para exercer seu ofício da melhor maneira.

Qual a diferença entre Hard skills e Soft skills?

Se existem as hard skills, o que são as soft skills? Afinal, não só de competências técnicas se faz um bom profissional. No mercado de trabalho, as soft skills são as habilidades pessoais ou comportamentais de alguém. Esses traços individuais de cada colaborador são cada vez mais valorizados pelo mercado de trabalho e também colaboram para o desempenho de suas funções, mas de um modo diferente das hard skills. 

Hard e Soft Skills.png

Podemos dizer que as hard skills representam aquilo que uma pessoa sabe fazer, e as soft skills são o modo como ela decide fazer o que sabe. Imagine um piloto de avião: esse profissional pode ter uma ótima formação, certificações em diversas aeronaves e milhares de horas de voo. Essas são suas hard skills. Mas ele também pode ser um líder democrático, que trata com respeito o restante da tripulação, dá abertura para sugestões e reconhece a contribuição de toda a equipe para um voo tranquilo e seguro; flexibilidade, liderança e trabalho em equipe. Nesse exemplo, essas são suas soft skills.

As soft skills, geralmente, são características particulares de cada pessoa. Mas isso não significa que não possam ser desenvolvidas ou adquiridas também. Alguns exemplos dessas aptidões comportamentais são:

  • liderança
  • trabalho em equipe
  • empatia
  • resiliência
  • flexibilidade
  • relacionamento interpessoal.

Tipos de Hard Skills

Como diferentes carreiras têm suas próprias exigências técnicas, é natural que existam inúmeras hard skills diferentes também. Cada área profissional valoriza e demanda certas habilidades e qualificações de quem atua no setor, e esse leque de capacidades operacionais e informações teóricas pode ser bastante amplo.

Para ajudar a entender, imagine um profissional de enfermagem que domina a técnica de aplicação de injeções nos pacientes sob sua supervisão. Essa é uma hard skill muito importante em seu dia a dia. Já alguém que trabalha como assistente de marketing em uma empresa e aprendeu a construir uma planilha de verbas e prazos para a próxima campanha também adquiriu uma hard skill relevante em sua área. 

As hard skills podem ser muito diferentes, conforme o nicho de cada profissional. Por isso, embora algumas habilidades técnicas sejam quase universais atualmente, como conhecimentos de informática e uso de tecnologias digitais, citar todas seria um exercício desafiador. Sendo assim, os dois principais tipos de hard skills são:

Posse de conhecimentos específicos

Esse tipo de hard skill costuma vir dos estudos e formações teóricas em diferentes áreas, sem os quais não é possível saber o que deve ser feito no dia a dia profissional. Exemplo: aquele mesmo piloto de avião mencionado acima deve concluir alguns cursos e obter formação técnica para entender como funcionam os mecanismos da aeronave, quais são as regras de voo no espaço aéreo e o que indicam os diversos sensores e botões no painel de controle do avião.

Domínio da ferramenta de trabalho

Já esse tipo de hard skill também precisa ser adquirido, mas por meio de experiências práticas e com o uso regular da ferramenta de trabalho. No caso do piloto, cada aeronave tem suas próprias configurações, e são necessárias muitas horas de voo e de treino prático em simuladores para dominar a pilotagem de modelos diferentes de aviões.

O mesmo vale para todo tipo de atividade profissional. Quem trabalha com programação precisa dos conhecimentos específicos sobre as linguagens existentes, e também deve dominar as diferentes ferramentas de escrita de código do mercado. Designers dependem tanto da sua formação em história da arte quanto da sua prática com softwares como o Photoshop. Tudo isso faz parte do conjunto de hard skills: capacidades técnicas específicas que alguém deve ter para ser bom no que faz.

10 exemplos de hard skills

  1. Programação: Habilidade essencial para desenvolver software, sites e aplicativos.
  2. Análise de dados: Capacidade de interpretar dados brutos, identificar tendências e comunicar resultados de forma clara e concisa.
  3. Design gráfico: Criar materiais visuais atraentes e informativos para diversas áreas.
  4. Marketing digital: Dominar estratégias de marketing online, como SEO, SEM e mídias sociais.
  5. Gestão de projetos: Habilidade de organizar e liderar equipes na execução de projetos, garantindo o cumprimento de prazos e objetivos.
  6. Atendimento ao cliente: Capacidade de conhecer o público, aprofundar-se nas necessidades e oferecer soluções sob medida.
  7. Proficiência em idiomas estrangeiros: Domínio de gramática, vocabulário e conversação em idiomas além do português.
  8. Contabilidade e finanças: Habilidade de registrar transações financeiras, elaborar relatórios e analisar dados financeiros.
  9. Vendas: Identificar e atender às necessidades dos clientes, construir relacionamentos e fechar negócios.
  10. Direito e legislação: Conhecimento das leis e normas que regem uma área específica de atuação.

É importante lembrar que esta lista não é exaustiva, e existem diversas outras hard skills importantes no mercado de trabalho dependendo da área e setor de atuação.

Como ajudar sua equipe a desenvolver hard skills

Já vimos que as hard skills são fundamentais para o desempenho de cada profissional. E isso, claro, tem um impacto direto nos resultados do negócio. Além disso, pesquisas de mercado indicam que as novas gerações de profissionais estão cada vez mais interessadas em desenvolver esse tipo de competência. Por isso, o departamento de Recursos Humanos deveria oferecer oportunidades e estímulos para que essas capacidades técnicas sejam ampliadas e aprimoradas constantemente. 

Existem algumas formas de promover o desenvolvimento de habilidades em sua empresa, e as sugestões a seguir podem ajudar você a explorar todo o potencial do seu time.

Avalie tecnicamente a equipe

Comece obtendo uma visão abrangente de qual é a situação da sua força de trabalho: isso pode indicar quais hard skills precisam de desenvolvimento e apontar onde você deve mirar seus esforços de treinamento e capacitação. Você pode implementar uma pesquisa interna ou alguma forma de avaliação de desempenho para revelar os focos de atenção na performance técnica do time.

Proponha ações de desenvolvimento

Uma vez que você saiba quais são as lacunas técnicas que mais interferem no desempenho de cada colaborador (ou do grupo todo), poderá implementar ações para fornecer aprimoramento e aprendizado à equipe. Essas ações podem ter caráter mais abrangente, como palestras, workshops e cursos de formação técnica, ou um foco mais personalizado, como um PDI (plano de desenvolvimento individual), construído para cada membro da equipe. Outra iniciativa que pode ser válida é estruturar um programa de coaching na organização.

Cuide dos seus colaboradores dentro e fora do trabalho 

Muitas empresas oferecem incentivos educacionais como parte de seu programa de benefícios corporativos. São convênios, vouchers ou auxílio financeiro para que seus colaboradores continuem se especializando em suas áreas de atuação e aprimorando suas capacidades técnicas constantemente. Essa também é uma forma de desenvolver as hard skills em sua organização.

Outro recurso presente em muitos programas de benefícios são os incentivos à atividade física. As organizações mais modernas do mercado já perceberam que investir na saúde e no bem-estar de seus colaboradores é tão importante quanto investir em sua formação e capacitação profissional, e que essa ação gera retorno para o negócio. Afinal, de que adianta ter as habilidades técnicas necessárias para a função, mas não ter saúde e disposição para desempenhar as atividades diárias?

Hoje em dia, já se sabe que, assim como as hard skills certas podem elevar a performance das pessoas, uma rotina regular de exercícios físicos também impacta positivamente os indicadores de produtividade no trabalho. O Gympass ajuda milhares de empresas em todo mundo a cuidar da saúde integral de suas equipes, ajudando a criar um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo. Fale com um de nossos especialistas em bem-estar, e saiba como podemos ajudar sua organização também.

Fale com um especialista em bem-estar_BR2.png

Referências


Compartilhe


Gympass Editorial Team

A Equipe Editorial do Gympass traz aos líderes de RH as informações necessárias para promover o bem-estar dos colaboradores. Em um cenário profissional em rápida evolução, nossas pesquisas, análises de tendências e guias práticos são ferramentas importantes para levar cada vez mais satisfação e saúde ao ambiente de trabalho.