Bem-Estar Corporativo

O que é gestão de pessoas

27 de jun. de 2023
Última alteração 22 de jan. de 2024

De uns anos para cá, a gestão de pessoas tem ganhado uma importância cada vez maior nas empresas. Os colaboradores têm expectativas altas quanto ao salário, os benefícios e a cultura corporativa. De acordo com o Panorama do Bem-Estar Corporativo, pesquisa global realizada pelo Gympass em 2022, 83% dos profissionais do mundo todo dizem que o bem-estar é tão importante quanto o salário em uma empresa. Ou seja, não é nada fácil atrair e manter os melhores talentos.

Ainda, segundo pesquisa de 2022 da Robert Half, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), há um crescimento de 56% na rotatividade no país. Os principais motivos são a baixa qualidade do clima organizacional, a falta de alinhamento de expectativas e a falta de reconhecimento, seguidos da ausência de um plano de carreira. Com uma boa estratégia de gestão de talentos, a saída de um colaborador pode até te surpreender, mas não será tão difícil contratar uma pessoa nova.

Então, para atender às expectativas e necessidades da sua equipe e atrair e reter os melhores talentos, toda empresa precisa de uma boa estratégia de gestão de pessoas.

Mas o que é gestão de pessoas?

É o processo que as empresas utilizam para atrair, contratar, desenvolver e manter colaboradores com as habilidades necessárias para alcançar as metas e objetivos do negócio, ou seja, garantir que a empresa possa contar com as pessoas certas, nos cargos certos, na hora certa.

É diferente da aquisição de talentos, porque se trata de uma estratégia que visa ao longo prazo e abrange todo o ciclo de vida do colaborador, do recrutamento à aposentadoria. Em outras palavras, a gestão de pessoas não se resume apenas a uma estratégia pontual para atrair e contratar os melhores e mais competentes profissionais, mas também envolve o desenvolvimento e a retenção dos atuais colaboradores.

Guia definitivo de RH.png

Gestão de pessoas é importante?

No fundo, a gestão de pessoas é uma função primordial da área de recursos humanos, que garante que a empresa tenha a força de trabalho necessária para alcançar suas metas e objetivos.

No caso das novas contratações, a gestão de pessoas garante que a empresa ofereça os benefícios certos para atrair bons colaboradores. Entre eles, podem estar: salários competitivos, flexibilidade, folgas remuneradas e acesso a academias, estúdios e apps através de um programa de bem-estar. Considerando todo o ciclo de vida do colaborador, você pode melhorar as taxas de engajamento e retenção. Pessoas engajadas com a empresa tendem a ficar, o que reduz o custo de recrutamento e treinamento e aumenta a lucratividade.

Como funciona a gestão de pessoas?

Existem muitos modelos diferentes de gestão de pessoas, mas a maioria tem estes componentes principais:

  • Planejamento: identificar as necessidades da equipe com base na estratégia e nos objetivos da empresa. Também envolve definir os cargos para determinar as habilidades e a experiência necessárias para cada função. As descrições de cargo e perfis são o primeiro passo da aquisição de talentos.
  • Recrutamento e seleção: é o momento de atrair os melhores candidatos para as vagas por meio de anúncios de emprego e busca ativa. É nessa fase também que se desenvolve um processo de candidatura claro para contratar a melhor pessoa para o cargo.
  • Treinamento e desenvolvimento: invista no onboarding dos colaboradores para que as pessoas novas se sintam preparadas para o cargo que acabaram de assumir. Não deixe de oferecer oportunidades de capacitação, para que o colaborador adquira novas habilidades ou aprimore as existentes. Esse processo pode incluir oportunidades formais de aprendizado, como programas de certificação, e informais, como mentorias.
  • Gestão de desempenho: monitorar e gerenciar o desempenho das pessoas para que elas se sintam responsáveis e alinhadas aos objetivos da empresa. Definir objetivos e realizar avaliações de desempenho com regularidade pode ajudar os colaboradores a melhorar habilidades ou progredir na carreira.
  • Remuneração e benefícios: é importante oferecer remuneração e pacotes de benefícios competitivos para manter na empresa os colaboradores de alto desempenho. Ajustes regulares no salário também fazem com que as pessoas se sintam valorizadas e motivadas.
  • Plano de sucessão: planeje o próximo estágio da jornada do colaborador, incluindo promoções, mudanças de cargo, demissão e aposentadoria. Além disso, esse processo envolve planejar quem assumirá cargos estratégicos no caso de uma demissão ou de uma promoção. Assim, a empresa evita interrupções nas operações e mantém a continuidade.

Estratégias e melhores práticas de gestão de pessoas

Para que o sistema de gestão de talentos funcione, você precisa desenvolver uma estratégia abrangente que se alinhe aos objetivos da organização. Confira algumas dicas:

  1. De acordo com os objetivos da empresa

O primeiro passo é definir o que exatamente é sucesso para a sua empresa. Quais são as metas e objetivos? Em alguns casos, pode ser aumentar a participação de mercado, ou desenvolver e lançar novos produtos. Como os colaboradores da empresa podem ajudar a alcançar esses objetivos? Quais indicadores você pode usar para determinar se a estratégia funciona?

Alinhe a gestão de pessoas aos objetivos da empresa para atrair e desenvolver colaboradores com as habilidades e competências relevantes.

  1. De olho nos dados

Seu processo de gestão de talentos deve ser norteado por dados, não pelo instinto. Os dados é que devem fundamentar suas decisões, do recrutamento à retenção, isso inclui ações como determinar os melhores canais de recrutamento avaliando a quantidade e a qualidade de candidatos, usar dados de desempenho para identificar os colaboradores que se destacam e monitorar os índices de rotatividade na empresa.

  1. Diversidade e inclusão

A diversidade na força de trabalho é essencial para a empresa, já que agrega diferentes perspectivas, ideias e habilidades. Para criar uma estratégia de gestão de talentos eficaz, dê prioridade à diversidade e à inclusão.

O que isso quer dizer? Desenvolver programas de recrutamento específicos para grupos minoritários, analisar se as descrições de vaga contêm discurso preconceituoso, avaliar a diversidade dos pipelines de talento, oferecer treinamentos sobre vieses inconscientes e garantir que os pacotes de remuneração e benefícios sejam equitativos.

  1. Remuneração competitiva e justa

Com uma remuneração justa, você terá mais competitividade no mercado de trabalho e seus colaboradores se sentirão valorizados. Avalie se os salários atuais de cada cargo são compatíveis com o setor e localização geográfica. Ofereça bônus, opções de compra de ações e outros incentivos para atrair e reter os melhores talentos.

Considere uma fórmula salarial para reduzir vieses na remuneração e garantir que todos sejam tratados justamente.

  1. Cultura corporativa saudável

Um ambiente de trabalho saudável ajuda os colaboradores a se sentirem valorizados, respeitados e eleva os níveis de engajamento. Promover uma cultura de comunicação aberta, de confiança e de colaboração é fundamental, e isso pode incluir conversas regulares com a equipe ou estimular a troca de feedback. Também é importante demonstrar que a empresa se importa com o bem-estar da força de trabalho, estipulando jornadas de trabalho justas e oferecendo recursos para que os colaboradores consigam relaxar ao final do expediente, como acesso a academias, aulas e serviços de bem-estar, tanto on-line quanto de forma presencial para melhorar a qualidade de vida.

Ofereça folgas e férias remuneradas que contemplem, inclusive, a possibilidade de se ausentar por motivos de saúde física e mental. Ajude as pessoas a tirar essas folgas conversando com aquelas que estejam precisando. A liderança pode dar um bom exemplo aproveitando também esse tempo livre.

  1. Promoções internas

Sempre que possível, promova as pessoas internamente. Isso mostra aos colaboradores que existem possibilidades de crescimento na empresa e ajuda a reter os melhores talentos. Os profissionais com mais oportunidades de mobilidade interna costumam ficar na empresa, em média, duas vezes mais tempo.

Além disso, ao promover as pessoas que você já conhece, você mantém na empresa os profissionais com as habilidades e a qualificação necessárias para a função.

  1. Desenvolvimento dos colaboradores

Investir no desenvolvimento dos talentos é crucial para o engajamento e a retenção. Os colaboradores com oportunidades de desenvolvimento profissional ficam até 15% mais engajados e 34% mais propensos a permanecer na organização.

Você pode desenvolver as habilidades dos colaboradores em programas de certificação, mentorias e cursos on-line criados pela própria empresa. Outra ideia é ter um orçamento para colaboradores que queiram tomar as rédeas do próprio desenvolvimento, indo a eventos da indústria ou comprando livros relevantes para suas funções e interesses.

  1. Estimule o feedback

Escute o feedback das pessoas regularmente para entender como está o engajamento e identificar áreas que precisam melhorar. Isso pode ser feito em pesquisas de pulso, reuniões individuais ou uma ferramenta anônima de feedback.

Para que as pessoas se sintam ouvidas, seja transparente sobre o que fará com o feedback que receber. Depois, é hora de entrar em ação.

Com base no feedback dos colaboradores, talvez você tenha que mudar o pacote de benefícios, instituir novas políticas criadas a partir de sugestões, pedir desculpas por algum erro ou mudar o comportamento da liderança e da gestão.

Bem-estar para alavancar a gestão de talentos

No processo de construir sua estratégia de gestão de pessoas, talvez você descubra que existem áreas da experiência do colaborador que precisam de melhorias para aumentar a retenção. Por exemplo, oferecer um programa de bem-estar é uma das chaves para manter colaboradores satisfeitos e amparados. Segundo a Gallup, as pessoas que estão crescendo e engajadas se sentem 38% menos estressadas e tem 50% menos problemas de saúde, mas apenas 9% da força de trabalho mundial se sente assim.

Investir em iniciativas de bem-estar é uma ótima forma de demonstrar que a empresa se importa com o colaborador! Elas aumentam a produtividade e o engajamento, diminuem o absenteísmo e reduzem custos de saúde. Oferecer atividades de bem-estar diversas pode ajudar a sua equipe a encontrar formas de melhorar a saúde física, mental e emocional.

Com Gympass, os colaboradores têm acesso a mais de 50 mil academias, estúdios e apps de bem-estar. Para começar a promover a qualidade de vida na sua empresa, fale com um de nossos especialistas em bem-estar hoje mesmo.

CTA_BR_3.png

Referências


Compartilhe


Gympass Editorial Team

A Equipe Editorial do Gympass traz aos líderes de RH as informações necessárias para promover o bem-estar dos colaboradores. Em um cenário profissional em rápida evolução, nossas pesquisas, análises de tendências e guias práticos são ferramentas importantes para levar cada vez mais satisfação e saúde ao ambiente de trabalho.