Bem-Estar Corporativo

O que você precisa saber sobre job rotation

7 de dez. de 2023
Última alteração 7 de dez. de 2023

Imagine uma pessoa que pretende reger uma orquestra ou chegar ao virtuosismo como solista. Além de se concentrar em uma partitura, ela precisa entender como será a performance dos outros músicos. E ainda é possível explorar novas sonoridades e evoluir muito com a experiência de tocar instrumentos diferentes. Isso tem muito a ver com o conceito de job rotation, uma estratégia usada na gestão de pessoas com o objetivo de preparar melhor os colaboradores para o sucesso profissional.

Pesquisas indicam que 54% da força de trabalho terá que se aperfeiçoar e requalificar nos próximos 5 anos. Então, que tal começar esse processo desde já? Confira o que job rotation significa na prática, quais são os benefícios dessa estratégia e os possíveis desafios para a sua implementação.

84 ideias únicas de benefícios corporativos.png

Como funciona o job rotation

Job rotation é uma estratégia de Recursos Humanos que proporciona novas experiências à equipe, com uma espécie de rodízio de trabalho. Isso acontece com a troca de papéis dos colaboradores de tempos em tempos. A ideia é incentivar que as pessoas assumam diferentes responsabilidades para formar uma visão holística dos processos, aprofundar conhecimentos e desenvolver seus potenciais.

As mudanças costumam ser programadas com base em ciclos, projetos ou períodos de tempo. Essa dinâmica de rotatividade varia de acordo com os objetivos organizacionais e as qualificações dos colaboradores. Por isso, a tradução de job rotation para o português pode ser rodízio de funções, revezamento de tarefas e até alternância entre cargos — tudo depende do contexto em que essa estratégia for adotada.

Exemplos de job rotation

As oportunidades de job rotation podem ser voluntárias ou pré-definidas. Por exemplo, algumas empresas estabelecem uma jornada com alternância entre departamentos como forma de desenvolver trainees ou estagiários. Isso permite que esses colaboradores entendam como diferentes áreas ou times funcionam na prática e sejam melhor direcionados no momento da efetivação. Além disso, há profissionais que querem passar por outros tipos de experiência para alavancar seus objetivos de carreira de médio e longo prazo.

Os principais tipos de job rotation são:

Job rotation com transição de cargo

Pode fazer parte de um plano de desenvolvimento individual (PDI) ou ser uma opção para atender às expectativas de colaboradores em busca de novos desafios dentro da empresa. Isso costuma acontecer em comum acordo com profissionais que querem se tornar mais versáteis ao explorar outras áreas de atuação. Em geral, essas pessoas resolvem “sair da zona de conforto” para se posicionar de um modo mais competitivo e criar oportunidades de evolução profissional.

Job rotation por tarefas ou funções

Acontece quando há trocas de atribuições a cada projeto de um mesmo setor, para estimular o entrosamento entre a equipe e aumentar os níveis de motivação no trabalho. Esse tipo de rodízio também pode ser adotado para evitar que colaboradores se sintam sobrecarregados, como no caso de profissionais da área da saúde que se revezam em setores, turnos ou procedimentos no ambiente hospitalar.

Job rotation com mudanças circunstanciais

Pode envolver as transferências para outras unidades da empresa ou o revezamento de equipes por projeto, entre outras circunstâncias. Esse tipo de job rotation pode estar associado a estratégias para o desenvolvimento de liderança: a pessoa continua atuando em sua área com responsabilidades e tarefas semelhantes à da sua posição atual na empresa, mas tem o estímulo do novo ambiente de trabalho e das novas trocas de experiências para se preparar cada vez mais.

5 benefícios de uma estratégia de job rotation

Os esquemas de job rotation podem ser interessantes tanto para as pessoas quanto para as empresas, tanto que isso pode chegar a ser anunciado nas ofertas de emprego como parte das estratégias de RH para atrair talentos. Entre outros benefícios, vale destacar:

  1. Incentivar a evolução profissional

Em uma pesquisa com profissionais da área de tecnologia, 68% reconhecem que ficariam mais tempo no emprego se tivessem perspectivas de crescer na carreira. E isso também importa para outras pessoas em diferentes áreas.

Um programa de job rotation pode ser a chave para incentivar os colaboradores e contribuir para a retenção de talentos na empresa, reduzindo as taxas de rotatividade em determinados setores. A estratégia ajuda a descobrir novos interesses e potenciais, além de desenvolver um conjunto de competências alinhadas às oportunidades de evolução.

  1. Motivar a força de trabalho

Para Patrick Montana, autor de livros sobre gestão de pessoas e administração, os colaboradores precisam sentir que ainda têm desafios a vencer para continuar engajados no trabalho. A rotatividade de papéis é uma forma de revigorar a motivação da equipe e aliviar o desgaste gerado por atividades complicadas ou monótonas demais. E isso é importante porque cerca de 90% das empresas associam seus bons resultados à motivação da força de trabalho.

  1. Promover o entrosamento entre a equipe

Nem sempre é fácil manter as equipes entrosadas. A alternância de funções pode ser uma boa ideia para aumentar a sinergia entre todos, o respeito mútuo e o espírito colaborativo. Por exemplo, isso é notável quando uma equipe troca informações sobre uma nova ferramenta até que todos tenham um bom domínio ao utilizá-la. Atitudes como essa têm um impacto positivo no clima organizacional e na experiência dos colaboradores.

  1. Conduzir um processo de recrutamento interno

As empresas brasileiras estão cada vez mais abertas aos processos de recrutamento interno, e 94% dos profissionais de RH reconhecem que é preciso entender as competências dos colaboradores ao tomar decisões sobre seus talentos.

Assim como um processo de job rotation pode apoiar quem busca uma promoção, essa estratégia ajuda a empresa a identificar colaboradores que têm o que é preciso para ser um líder consciente no trabalho. Talvez para a pessoa ainda seja necessário desenvolver esse potencial e a oportunidade de revezar funções a ajudaria a aprimorar suas competências até que ela esteja pronta para assumir um papel de liderança.

  1. Alavancar bons resultados

Profissionais com vivência em diferentes papéis dentro da empresa podem entender melhor como as áreas se relacionam e o impacto que cada processo pode ter nos resultados. Isso pode refletir no nível de comprometimento no trabalho, além de trazer confiança para que as pessoas proponham soluções inovadoras e alinhadas aos objetivos de negócios da empresa.

Possíveis desafios do job rotation

É importante que os programas de job rotation tenham propósitos claros e sejam bem planejados para favorecer a experiência dos colaboradores. Há muitas maneiras de implementar essas estratégias, mas nem sempre é fácil atender às expectativas individuais dentro dos membros de uma equipe. Por exemplo, pode ser mais desafiador envolver quem tem um perfil especializado ou não valoriza a versatilidade.

Pesquisas de satisfação no trabalho podem ajudar a mensurar o impacto das dinâmicas de job rotation e fazer eventuais ajustes. Além disso, é bom considerar os impactos que o programa de job rotation pode ter na carga de trabalho, prazos de adaptação e alocação de custos para treinamento.

O bem-estar é decisivo nas estratégias de RH

As empresas podem se beneficiar com um time bem preparado para atuar em diferentes posições, mas é essencial que a sua força de trabalho se sinta apoiada ao longo desse processo. Assim como acontece com outras estratégias de RH, o bem-estar dos colaboradores faz diferença para o sucesso de um esquema de job rotation.

Uma boa solução é oferecer benefícios de bem-estar com uma variedade de opções, proporcionando uma experiência completa e personalizada a cada integrante de sua equipe. A boa notícia é que você não precisa cuidar de tudo por conta própria: fale com um dos especialistas em bem-estar do Gympass para entender o programa ideal para sua empresa.

Fale com um especialista em bem-estar_BR1.png

Referências


Compartilhe


Gympass Editorial Team

A Equipe Editorial do Gympass traz aos líderes de RH as informações necessárias para promover o bem-estar dos colaboradores. Em um cenário profissional em rápida evolução, nossas pesquisas, análises de tendências e guias práticos são ferramentas importantes para levar cada vez mais satisfação e saúde ao ambiente de trabalho.