Bem-Estar Corporativo

Como funciona o adiantamento salarial?

11 de mar. de 2024
Última alteração 11 de mar. de 2024

Quem nunca passou por uma emergência financeira ou precisou lidar com uma despesa imprevista bem no meio do mês? Com um bom planejamento das finanças, é possível contornar a situação sem dores de cabeça. Porém, nem todo mundo conta com tais recursos a qualquer momento. 

E não ter esses recursos para solucionar a situação pode resultar em sérios problemas - quase metade dos profissionais de hoje diz que as finanças pessoais são a principal fonte de estresse. Nessa hora, um adiantamento salarial pode fazer toda a diferença para uma pessoa e pode ajudá-la a administrar melhor seu dinheiro e seus gastos.

Além de auxiliar em casos emergenciais por parte dos colaboradores, a antecipação do salário também pode oferecer benefícios para a empresa. Continue a leitura e saiba mais sobre adiantamento salarial, veja o que diz a lei, aprenda a calcular e conheça as várias vantagens que esse benefício pode oferecer.

Guia definitivo de RH.png

O que é adiantamento salarial?

O adiantamento salarial é um benefício concedido pelas empresas aos seus colaboradores e consiste no pagamento de uma porcentagem do salário antes da data de recebimento habitual da remuneração prevista no contrato de vínculo empregatício. O valor antecipado é descontado diretamente na folha de pagamento ao final do mês, conforme as regras da organização.

De acordo com as leis trabalhistas brasileiras, o benefício, que também é conhecido como 'vale', não é obrigatório, ou seja, tem caráter optativo. Caso não seja prática comum da organização, o colaborador pode solicitá-lo, e a organização pode fornecê-lo ou negá-lo, a seu critério. No entanto, quando a empresa opta por conceder o pagamento, todos os membros da equipe terão o direito de recebê-lo sem distinções.

O que a legislação trabalhista diz sobre o adiantamento salarial

A legislação trabalhista brasileira não é clara sobre a antecipação do salário, nem estabelece qualquer regra sobre o benefício. Veja o que diz o artigo 462 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT):

“Ao empregador é vedado efetuar qualquer desconto nos salários do empregado, salvo quando este resultar de adiantamentos, de dispositivos de lei ou de contrato coletivo.”

Apesar da lei não obrigar o pagamento de qualquer adiantamento salarial à sua equipe, o benefício pode fazer parte de acordos coletivos e sindicais firmados entre a organização e seus colaboradores. Nesse caso, a empresa é obrigada a cumprir o que for estabelecido.

O que os sindicatos podem determinar

As convenções coletivas e acordos sindicais têm predomínio sobre a questão do adiantamento salarial. Os sindicatos podem, por exemplo, definir o valor máximo do pagamento, o prazo a ser feito e até as formas com que a antecipação pode ser paga. Por isso, a empresa deve estar sempre alinhada a tais termos para não gerar nenhuma inconformidade, sanção ou multa.

Nas situações em que não houver determinações sindicais, o adiantamento é uma liberalidade e pode, inclusive, ser suspenso a pedido do colaborador, caso a pessoa prefira receber o salário em uma única parcela no dia de pagamento estabelecido no mês.

Como funciona o adiantamento salarial

Nas empresas em que a antecipação salarial é disponibilizada, o valor costuma variar entre 20% e 40% do salário mensal do colaborador. Como prática, a organização pode determinar um dia fixo para o pagamento do vale, ou o colaborador pode fazer a solicitação junto ao departamento de Recursos Humanos, ou por meio de qualquer plataforma específica da companhia em que trabalha. O montante é, então, depositado na conta associada ao CPF da pessoa.

Vale lembrar que as organizações podem ter regras próprias sobre o adiantamento, salvo nos casos em que as condições, valores e prazos são definidos por acordo sindical.

Como calcular o adiantamento

É muito simples calcular o adiantamento salarial. Digamos que o salário mensal de uma pessoa seja R$2.000,00, que ela tenha trabalhado o mês todo, e o percentual do adiantamento seja de 30%. Veja como fica o cálculo:

2.000 (montante do salário) x 30% (percentual do adiantamento) ÷ 30 (dias do mês) x 30 (dias trabalhados)

Nesse caso, o adiantamento salarial será de R$600,00.

Se o colaborador não tiver trabalhado o mês cheio, seja porque retornou de férias na segunda semana, acabou de ser admitido ou teve alguma falta injustificada passível de desconto, basta usar a mesma fórmula e inserir o número real de dias trabalhados para descobrir o valor proporcional da antecipação do salário.

Motivos para promover o adiantamento salarial para seus colaboradores

Como responsável pela gestão de pessoas, o RH está sempre em busca de formas para aumentar o engajamento e a motivação das equipes, impulsionar sua produtividade e contribuir para seu bem-estar e qualidade de vida, no trabalho e fora dele.

Um levantamento recente aponta que 88% dos brasileiros que pedem o adiantamento usam o dinheiro para suprir necessidades básicas, como a compra de medicamentos e comida. Apuros financeiros e instabilidade podem ocorrer com a maioria das pessoas e a qualquer momento. Tais questões podem ter um impacto direto no desempenho e nas relações no ambiente de trabalho, e podem contribuir para problemas como queda na produtividade, presenteísmo, burnout, ansiedade e absenteísmo.

Nesse sentido, o adiantamento salarial se apresenta como um recurso eficaz para apoiar as finanças das pessoas e para elevar o moral do time. Afinal, é um dinheiro que pode vir em boa hora e evitar complicações mais sérias ou o uso de linhas de crédito com juros abusivos.

Além disso, existem outras vantagens e benefícios associados ao adiantamento do salário para os colaboradores. Veja alguns exemplos:

Melhora a relação com os colaboradores

Muitas pessoas não têm tanta facilidade para administrar suas finanças, e o custo de vida cada vez mais alto em todo o mundo dificulta ainda mais essa tarefa. Uma política de adiantamento do salário pode ajudar as pessoas a pagarem suas despesas, terem acesso a atividades de lazer ou formação profissional, e até poupar dinheiro. É um benefício pelo qual sua equipe será grata.

Estimula e aumenta o engajamento das equipes

A antecipação salarial também pode atuar como uma forma de estimular e motivar os colaboradores. As pessoas gostam de ter seus esforços reconhecidos, e receber uma parte do salário no meio do mês pode ter exatamente esse efeito. Desse modo, o adiantamento pode melhorar a produtividade e o engajamento das equipes, contribuir para um bom desempenho e aumentar a motivação no trabalho.

Contribui para o bem-estar financeiro das pessoas

Segundo dados do Panorama do Bem-Estar Corporativo 2024, 99% dos profissionais disseram que as finanças influenciam seu bem-estar, outros 66% afirmaram que sua situação financeira os distrai do trabalho, e 50% contaram que problemas relacionados à questão tiram seu sono várias vezes ao mês.

O pagamento do salário é uma obrigação da empresa, mas o adiantamento pode mostrar um compromisso maior com as finanças de sua equipe. Uma política de antecipação salarial pode agir em favor dos seus colaboradores e contribuir para seu bem-estar financeiro e integral.

Valoriza as equipes

Por se tratar de um benefício que não gera nenhum custo adicional para a empresa, o adiantamento de parte do salário pode ser facilmente usado para reconhecer e valorizar a contribuição feita diariamente por seus colaboradores. Você melhora a relação dos membros da equipe com sua vida financeira e ainda influencia sua satisfação no trabalho. Tais medidas, por sua vez, fortalecem o clima organizacional, agregam valor à employee experience e criam um ambiente de trabalho psicologicamente seguro, saudável e acolhedor.

Formas de conceder o adiantamento do salário

Além de pagar o benefício como valor monetário, a empresa pode optar por formas alternativas para concedê-lo, o que pode promover flexibilidade para sua equipe e enriquecer a experiência dos colaboradores. Veja alguns exemplos:

  • Vale: é a forma mais comum e tradicional de pagar o adiantamento do salário. Os colaboradores recebem o valor em sua conta no dia estipulado e um recibo que descreve a antecipação.
  • Cartão multibenefícios: as empresas também podem aproveitar as vantagens de um cartão multibenefícios para pagar o adiantamento salarial à sua equipe. Dependendo dos convênios e serviços incluídos, os colaboradores podem ter acesso a diversos descontos e facilidades.
  • Salário sob demanda: trata-se de um recurso que a empresa pode disponibilizar, com o qual os colaboradores sacam, a qualquer momento, o valor do salário proporcional aos dias já trabalhados. A organização pode definir suas próprias regras associadas, desde que não infrinjam as disposições das leis trabalhistas.

Perguntas frequentes

Confira algumas perguntas frequentes sobre adiantamento do salário:

  1. A empresa é obrigada a pagar o adiantamento salarial?

Conforme visto anteriormente, a empresa não é obrigada a pagar o adiantamento do salário. Contudo, se o benefício fizer parte de uma convenção coletiva ou sindical, ele deve ser concedido nos termos definidos em acordo prévio e dentro dos limites fixados.

  1. Quem tem direito à antecipação salarial?

Quando uma empresa tem uma política de adiantamento de salário, todos os membros da equipe têm direito a recebê-lo. O benefício não pode ser restrito a determinados setores ou indivíduos, nem ser oferecido como privilégio ou prêmio. É direito de todos os colaboradores, exceto se houver uma disposição contrária em convenção coletiva ou acordo sindical.

  1. Quantos dias trabalhados dão direito ao adiantamento salarial?

É necessário que o colaborador tenha trabalhado por pelo menos 15 dias no mês para ter direito ao adiantamento salarial.

  1. Em que dia deve ser pago?

Normalmente, o pagamento da antecipação é feito entre os dias 15 e 20 do mês, mas cada empresa pode ter suas próprias regras. As determinações sindicais também influenciam a data do recebimento.

  1. Existe algum desconto que incide sobre o adiantamento salarial?

Em geral, não há descontos que incidem sobre o adiantamento do salário. As deduções trabalhistas comuns, como férias, contribuição previdenciária, impostos e outros encargos, são feitas na folha de pagamento no dia em que o valor integral do salário é pago.

Saúde financeira e bem-estar integral

De acordo com pesquisa recente, as questões financeiras preocupam mais a população brasileira do que saúde, trabalho e família. Isso mostra que as finanças são um assunto sério, que merece cuidado e atenção. Ao pensar em benefícios corporativos, programas de Total Rewards e outras medidas de apoio e incentivo à sua equipe, vale a pena englobar diferentes dimensões do bem-estar para promover a qualidade de vida integral, incluindo a financeira.

Além de uma ampla rede de academias, estúdios, personal trainers e diversas outras soluções que podem promover a saúde e a qualidade de vida dos seus colaboradores, o Gympass conta com recursos voltados para a educação e o bem-estar financeiros. Investir em um programa completo pode ter um impacto significativo na rotina das pessoas e trazer bons resultados de curto e longo prazo. Converse com um de nossos especialistas e veja o que podemos oferecer à sua equipe.

Fale com um especialista em bem-estar_BR2.png

Referências


Compartilhe


Gympass Editorial Team

A Equipe Editorial do Gympass traz aos líderes de RH as informações necessárias para promover o bem-estar dos colaboradores. Em um cenário profissional em rápida evolução, nossas pesquisas, análises de tendências e guias práticos são ferramentas importantes para levar cada vez mais satisfação e saúde ao ambiente de trabalho.