Bem-Estar Corporativo

Código de conduta: segurança para empresas e colaboradores

15 de fev. de 2024
Última alteração 15 de fev. de 2024

A base do sucesso de muitas organizações está na sua força de trabalho. Além de estratégias consistentes para atrair e reter talentos, empresas bem-sucedidas têm metodologias estruturadas para a execução das tarefas e procedimentos que norteiam padrões de comportamento e relacionamento.

Um dos instrumentos utilizados para orientar os colaboradores sobre as boas práticas no ambiente corporativo é o código de conduta. É um documento fundamental para viabilizar a convivência coletiva, estabelecer direitos, deveres e limites, bem como fortalecer a reputação da empresa e a sua marca como empregadora (ou employer branding).

Disputa por talentos - benefícios e employer branding.png

O que é um código de conduta?

Um código de conduta é um documento elaborado pela empresa, que define os padrões de comportamento de seus colaboradores e orienta as relações com clientes, parceiros, fornecedores, imprensa e acionistas (nesse último caso, para as companhias de capital aberto).

O objetivo do código de conduta é instituir regras claras, fundamentadas na missão, nos valores e nos objetivos do negócio, para que ações e decisões sejam tomadas de forma coerente e assertiva, tendo como referência o sistema de governança corporativa vigente.

Diferentemente do procedimento operacional padrão (POP) — que foca num processo ou tarefa específicos — o código de conduta é bem mais abrangente, e estabelece diretrizes aplicáveis a todos os stakeholders (ou partes interessadas).

Motivos para implementar um código de conduta na sua empresa

Um código de conduta pode servir para inúmeros propósitos. Os principais são:

Garantir o alinhamento organizacional

O código de conduta permite que as pessoas de uma organização tenham ciência do que é ou não tolerado, define as orientações com relação às demandas de diversidade e inclusão ou como a empresa deve se portar frente às questões socioambientais.

Por conseguinte, o alinhamento organizacional torna-se um processo mais fluido, colaborativo e espontâneo, já que existe um sentido claro para onde todas as ações devem convergir.

Evitar ações e processos judiciais

De maneira geral, os códigos de conduta estipulam regras para lidar com informações sigilosas e privilegiadas, favorecimentos a clientes ou fornecedores, ou o recebimento de vantagens financeiras em troca de favores pessoais.

Essas premissas servem para resguardar a empresa de ações e processos trabalhistas, caso seja necessária a rescisão do contrato de trabalho com alguém que tenha cometido falta grave.

Preservar a segurança e o clima organizacional

Por vezes, um código de conduta também reflete as políticas de compliance da empresa, ou seja, a postura corporativa diante de eventuais episódios relacionados à corrupção, fraudes, assédio e discriminação no ambiente de trabalho.

Quando os colaboradores sabem que a organização tem um estatuto que determina medidas para prevenir, identificar e conter práticas trabalhistas ilegais ou comportamentos antiéticos, sentem-se mais seguros e a sua motivação tende a aumentar. Além disso, o ambiente torna-se mais saudável, o que favorece um clima organizacional estável e positivo.

Minimizar situações de conflito no trabalho

Boa parte das situações de conflito no trabalho está associada à comunicação ineficiente e à falta de clareza nas informações.

O código de conduta é um dos meios utilizados para reforçar atitudes aceitáveis e evitar comportamentos nocivos. Uma vez que as pessoas sabem o que a empresa espera de seus colaboradores em termos de respeito, ética e transparência, as discordâncias tendem a diminuir.

Garantir o correto tratamento de dados pessoais

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) exige que as organizações estabeleçam meios seguros para coletar, armazenar e fazer uso de dados pessoais, no intuito de preservar a integridade, a privacidade e a imagem de colaboradores, clientes, candidatos a posições em aberto ou quaisquer outros indivíduos que interagem com o seu negócio.

Não raro, o código de conduta também contempla aspectos relacionados à confidencialidade das informações e determina quais setores ou profissionais serão os únicos responsáveis pelas interações com a imprensa, com os investidores e com a sociedade.

Como criar um código de conduta e ética para a sua empresa?

A criação de um código de conduta envolve as seguintes etapas:

  1. Montar um time para desenvolver o documento

O primeiro passo para elaborar um código de conduta é escolher quem vai conduzir o projeto. Além de um assistente ou analista de RH, é necessária a participação de pessoas-chave de outros departamentos.

Um grupo heterogêneo, com opiniões e pontos de vista distintos, pode enriquecer o documento com propostas de diferentes perspectivas. Cuide para que a equipe não seja muito grande e que as ideias estejam alinhadas aos objetivos do negócio.

  1. Coletar sugestões dos colaboradores

Ouvir a sua força de trabalho é muito importante, pois o código de conduta também deve refletir os interesses dos colaboradores. As pesquisas de pulso são ótimas alternativas para coletar sugestões de maneira rápida e eficaz.

Você também pode recorrer aos resultados da pesquisa de satisfação interna mais recente, listar os pontos de descontentamento e avaliar como podem ser solucionados ou minimizados por meio do seu código de conduta.

  1. Fazer benchmarking

Nesse contexto, fazer benchmarking significa pesquisar códigos de conduta de outras organizações ou negócios semelhantes ao seu e usar como referência. É uma prática legal, desde que respeitados os meios de obtenção e a confidencialidade das informações.

O benchmarking é muito útil para empresas que estão no início do processo de construção de seu documento, pois ajuda a definir tópicos indispensáveis para promover um ambiente de trabalho psicologicamente seguro e saudável para todos.

  1. Escrever, revisar e solicitar a aprovação

Esboço feito, é hora de escrever a versão final de seu código de conduta. Como se trata de um documento executivo e, muitas vezes, público, é fundamental verificar se existem erros de gramática e ortografia.

Em boa parte das empresas, o código de conduta é de responsabilidade do departamento de Recursos Humanos e deve ser submetido à análise e aprovação da alta diretoria ou do conselho de administração.

  1. Divulgar o seu código de conduta

Todos os colaboradores devem compreender e incorporar as regras do código de conduta à sua rotina. A equipe de comunicação interna pode ser uma grande aliada no processo de divulgação do documento, além de ajudar você a definir o público-alvo e os canais apropriados.

Dada a relevância atual da aplicação dos princípios de ESG (Environmental, Social and Governance)  — em tradução livre: meio ambiente, sociedade e governança corporativa — as organizações têm sido cada vez mais transparentes em suas ações. Nesse sentido, publicar o seu código de conduta no site institucional pode ser uma ideia interessante.

Ofereça mais tranquilidade aos colaboradores com um programa de bem-estar

O código de conduta traz segurança, tanto para a empresa quanto para seus colaboradores. Ter um regimento interno conhecido por todos, que estipula o que é ou não aceitável, permite que as pessoas trabalhem mais confiantes e tranquilas.

Outro fator que contribui para melhorar os níveis de engajamento e satisfação no trabalho são os benefícios voltados à qualidade de vida das pessoas e de suas famílias. O Panorama do Bem-Estar Corporativo 2024 apontou que 93% dos profissionais consideram o bem-estar tão importante quanto o salário.

Um programa de bem-estar holístico é uma excelente iniciativa para mostrar que você reconhece, valoriza e defende a sua força de trabalho. Converse com um especialista em bem-estar do Gympass e descubra inúmeros recursos para apoiar seus colaboradores em suas necessidades de saúde física, mental e financeira.

Fale com um especialista em bem-estar_BR1.png

Referências


Compartilhe


Gympass Editorial Team

A Equipe Editorial do Gympass traz aos líderes de RH as informações necessárias para promover o bem-estar dos colaboradores. Em um cenário profissional em rápida evolução, nossas pesquisas, análises de tendências e guias práticos são ferramentas importantes para levar cada vez mais satisfação e saúde ao ambiente de trabalho.