Bem-Estar Corporativo

Tenha um processo seletivo que atrai os melhores talentos

29 de nov. de 2023
Última alteração 29 de nov. de 2023

Dentre as diversas práticas de RH, o recrutamento e a seleção têm papel de destaque. Esse processo compreende na busca e na definição das pessoas mais adequadas para contribuir com o crescimento e o sucesso de uma organização. Processos seletivos mal conduzidos podem manchar a imagem da empresa no mercado, causar prejuízos financeiros e até afetar a cultura corporativa.

Por outro lado, se você tem uma metodologia consistente e procedimentos bem definidos, as suas chances de chamar a atenção dos candidatos ideais tendem a aumentar. Mas o que deve ser feito e qual é a importância de um processo seletivo estruturado? Este artigo traz alguns conceitos e dicas para tornar sua rotina de contratação mais ágil, simples e efetiva.

Desenvolva um programa de bem-estar que aumenta a retenção de talentos.png

O que é processo seletivo?

O processo seletivo faz parte da estratégia de contratação de novos colaboradores e consiste na escolha de alguém para ocupar uma posição em aberto na empresa. É uma decisão tomada pelo departamento de Recursos Humanos, muitas vezes, com a ajuda da pessoa responsável pela vaga. Não é uma escolha aleatória ou subjetiva. Ao contrário, o RH se vale de técnicas e muita análise para identificar o perfil mais compatível com a função.

Quais são as etapas de um processo seletivo?

De maneira geral, as etapas que compõem o processo seletivo são:

  1. Planejamento da vaga

O planejamento da vaga é o primeiro passo para um processo seletivo de sucesso. Ao estabelecer quais os requisitos necessários para ter sucesso na posição, como experiência prévia, por exemplo, você já consegue determinar quem os preenche ou não. 

É importante envolver a gestão e entender o que a área precisa em termos de competências técnicas e comportamentais. Se a sua empresa tem uma estratégia de remuneração e benefícios competitiva, é importante destacar esse diferencial no anúncio. Algumas outras informações importantes incluem:

  • modelo de trabalho (remotohíbrido ou presencial);
  • carga horária;
  • responsabilidades;
  • segmento de atuação e valores da empresa.

  1. Divulgação da oportunidade

Onde encontrar as pessoas que você procura para a vaga? É importante analisar qual o canal mais adequado para a divulgação da oportunidade. Por exemplo, se você busca contratar jovens para um programa de estágio, publicações nas redes sociais ou no quadro de avisos das faculdades tendem a ser excelentes ideias. Por outro lado, se o objetivo é preencher uma posição executiva, o processo de atração de talentos pode ser um pouco mais sofisticado e envolver até a participação de uma consultoria especializada ou de um headhunter. Não se esqueça que a divulgação interna na empresa também é uma opção, caso você esteja aberto a receber candidaturas de colaboradores atuais, buscando um próximo passo dentro da organização.

  1. Triagem de currículos

A triagem de currículos diz respeito à análise e escolha de potenciais candidatos para participar das próximas fases. Existem algumas ferramentas de RH bastante úteis para otimizar essa tarefa, como as plataformas de sourcing e o ATS (Applicant Tracking System), que servem para criar um banco com os dados de profissionais com qualificação adequada e fazer a gestão de todo o processo seletivo, respectivamente.

É muito importante se atentar aos vieses inconscientes na hora de fazer a triagem de currículos. Por serem padrões de comportamento e pensamento que adquirimos ao longo da vida, pode ser natural escolher candidatos que têm características parecidas entre si, ou com nós mesmos. Para evitar qualquer tipo de influência, empresas costumam aplicar processos seletivos às cegas, onde características dos candidatos, como gênero, idade e formação acadêmica, são desconsideradas na hora da triagem.

  1. Entrevista de emprego

As perguntas de entrevista de emprego têm o objetivo de afunilar seu leque de opções e excluir perfis incompatíveis com a oportunidade. Para tanto, você deve pensar em questões que possam identificar:

  • traços de personalidade
  • habilidades de comunicação e expressão
  • capacidade de resolução de problemas
  • aptidão para o trabalho em equipe
  • facilidade de adaptação a mudanças
  • preocupação com o desenvolvimento pessoal e profissional
  • alinhamento aos valores e à cultura corporativa

  1. Dinâmicas e atividades em grupo

Algumas empresas, sobretudo as que recebem um grande volume de candidaturas, podem aplicar dinâmicas, testes e atividades coletivas para refinar a seleção de quem se candidata. Essas práticas servem para você observar características individuais e detectar se as pessoas se sentem felizes e confortáveis em grupo. Partindo da premissa de que o RH é responsável pelo clima organizacional, espera-se que novos colaboradores contribuam para manter o ambiente positivo e saudável. Daí a importância de avaliar previamente seu comportamento em equipe.

  1. Feedback

Quem está à procura de emprego sabe bem que as empresas não costumam dar retorno sobre o andamento ou a conclusão de um processo seletivo. Essa postura gera insatisfação e desconfiança com relação à eficiência operacional. É de bom tom enviar um e-mail ou uma mensagem, mesmo que de forma automática a quem se candidatou. Isso demonstra profissionalismo e respeito com as pessoas.

Qual é a importância de um processo seletivo estruturado?

Um processo seletivo bem-feito pode trazer diversas vantagens para as empresas. As principais são:

  1. Evitar a rotatividade de pessoal

Um estudo apontou que o número de desligamentos voluntários no Brasil dobrou de 2020 para 2021. Quando você contrata as pessoas certas para as posições certas, as chances de turnover tendem a diminuir. 

Também é recomendado adotar outras iniciativas para a retenção de novos colaboradores, como apoiar suas necessidades de bem-estar e promover seu reconhecimento profissional. Assim, você garante que os recém-chegados tenham uma experiência positiva desde o seu primeiro contato com a empresa.

  1. Desenvolver o capital humano

O RH tem papel relevante na gestão do capital humano nas empresas, a partir do momento que é responsável pela atração de profissionais com experiências variadas. Além de fomentar a diversidade e a inclusão, pessoas com saberes e habilidades diferentes contribuem para melhorar a qualidade das entregas, incrementar a produtividade e trazer soluções inovadoras para o negócio. Uma pesquisa mostrou que organizações que apostam na diversidade no trabalho podem se tornar até 21% mais lucrativas. Portanto, durante o processo seletivo, é interessante verificar quais pessoas têm mais perfil para agregar valor ao negócio.

  1. Fortalecer a marca empregadora

employer branding (ou marca empregadora) é a percepção que atuais e futuros colaboradores têm da empresa. Um processo seletivo justo e transparente enriquece a experiência de candidatos que, mesmo não tendo aprovação, podem considerar o seu negócio em outras oportunidades. Profissionais de alta performance costumam acompanhar empresas que valorizam a sua força de trabalho e que têm um planejamento consistente para atrair e reter talentos.

O processo seletivo é apenas o começo do cuidado com sua força de trabalho

Um levantamento revelou que 33% das pessoas que têm uma experiência negativa durante um processo seletivo tendem a divulgá-la nas redes sociais. Além de prejudicar a imagem institucional, avaliações desfavoráveis podem influenciar a decisão de compra de potenciais clientes e o comportamento da atual força de trabalho.

Se você se preocupa com a sua equipe e enfatiza um ambiente psicologicamente seguro e saudável para todos, deve demonstrar o mesmo cuidado com o público externo.

Mas, se você ainda tem dúvidas sobre como valorizar as pessoas em sua organização ou como ajudá-las a cuidar do seu bem-estar de forma integral, converse com um especialista em bem-estar do Gympass.

Fale com um especialista em bem-estar_BR2.png

Referências


Compartilhe


Gympass Editorial Team

A Equipe Editorial do Gympass traz aos líderes de RH as informações necessárias para promover o bem-estar dos colaboradores. Em um cenário profissional em rápida evolução, nossas pesquisas, análises de tendências e guias práticos são ferramentas importantes para levar cada vez mais satisfação e saúde ao ambiente de trabalho.